Ir para o conteúdo principal

Sexta-Feira, 22 de Dezembro de 2017
http://marcoadvogado.com.br/images/mab_123_11.jpg

Exame invasivo proibido



  Exame invasivo proibido

O INSS não pode exigir exame de ´Papanicolau´ para candidatas aprovadas em seus concursos. A decisão é do TRF da 3ª Região, em ação civil pública, oriunda de Minas Gerais, ajuizada pela Defensoria Pública da União. Conforme o julgado "embora os exames visem detectar a presença do HPV - que é a principal causa do câncer no colo do útero - o Poder Público deve promovê-la através de políticas públicas específicas, e não por meio de imposição de condição para admissão nos quadros de pessoal da Administração Pública".

O teste é um exame ginecológico de citologia cervical realizado como prevenção ao câncer do colo do útero. Seu nome traz a identidade de seu idealizador, o médico grego Geórgios Papanicolau (1883-1962).

A Organização Mundial da Saúde recomenda que exame seja realizado em todas as mulheres, com vida sexual ativa ou não, entre 24 e 69 anos; após dois exames consecutivos normais - com intervalo de um ano entre eles - o exame pode ser feito a cada três anos.

Um comando do acórdão judicial faz importante balizamento: uma possível moléstia detectada pelos exames não implicaria necessariamente na inaptidão de mulheres para o exercício dos cargos do INSS, pois não se revelariam incompatíveis com as atribuições dos cargos.

Conforme o acórdão, “a eliminação de candidato(a) , por ser portador de doença ou limitação física que não o impede de exercer as atividades inerentes ao cargo, viola o princípio da isonomia, da razoabilidade e da dignidade da pessoa humana”.

Ou seja: falta de plausibilidade - baseada em mera possibilidade de evolução de doença - na pretensão de impedir sua investidura no cargo para o qual logrou aprovação em concurso público. (Proc. nº 5003547-45.2017.4.03.0000).

 Lá foi ele...

Gilmar Mendes ainda vai demorar a responder sobre o impedimento suscitado para que ele seja afastado das ações penais contra o “rei dos ônibus”. É que o notório ministro do STF está 10.022 km distante de Brasília. Em missão oficial viajou à Romênia.

Na capital Bucareste, ele participa de uma... “Conferência sobre Tecnologia e Transparência em Eleições”. Alta relevância – é que Gilmar também é presidente do TSE.

Com ele, nada acaba enquanto dura.

 Lá foram eles...

Com o Congresso atulhado de temas polêmicos – de nenhum ou pouco consenso – o presidente da República incluiu dez deputados na sua comitiva para a viagem à China – um trajeto de 16.938 km.

Entre os convivas das férias chinesas, três destacados soldados na batalha que livrou Michel de sofrer ação penal por corrupção: o gaúcho Darcísio Perondi, o mato-grossense do sul Carlos Marun e o paulista Beto Mansur.

A agenda na China não apresenta sequer um item que seja mais urgente do que a crise fiscal e política do (des) governo brasileiro.

Mas eles preferiram viajar... É uma maneira de ficar temporariamente longe do bulício.

  As castas gaúchas

Pra uns e pra outros. A primeira parcela (R$ 350) paga pelo Estado do RS, a servidores do Executivo e a aposentados, como parte dos salários e/ou proventos de agosto, é 7,99% do que – a título de “auxílio-moradia” – é entregue (R$ 4.377) a juízes, promotores e conselheiros do Tribunal de Contas.

E esse contingente de servidores “mais nobres” embolsa tudo, pontual e integralmente. Deputados estaduais também.

As castas são grupos endógamos, rigidamente situados numa hierarquia social - no caso determinada pela ocupação comum a todos os membros.


Comentários

Solon Mota E Silva - Advogado 02.09.17 | 22:16:06
Comento o tópico "Lá foram eles": é verdade, estamos em meio a muita lama e desprezo pelo povo. E a moral está fora desses ambientes de partidos políticos em geral, com raríssimas exceções. A propósito, esclareço que o deputado Carlos Marun é gaúcho que fez carreira no Mato Grosso. Deus salve o Brasil!
Beatriz Moreira Siqueira - Aposentada E Advogada 01.09.17 | 10:55:44
 Sinto-me impotente com vistas á minha idade (75 anos), em tratamento e "alta" categoria dos inativos do Estado, peso morto para o mesmo Estado. Sou especialista em educação, inativa e recebi - referentes a agosto de 2017 = míseros R$350,00 no dia 31/08/2017. Será que os mereço? Excelente apreciação "as castas são .....numa hierarquia social elevada", algo importante para o tesouro do Estado. Aos demais, "brioches"...
Banner publicitário

Mais artigos do autor

Depois de 17 anos, o nocaute de Paulo Maluf

 Entre o início da investigação (1990) sobre o desvio de recursos da obra da Avenida Roberto Marinho, em São Paulo (SP) - e a ordem de prisão expedida na última terça-feira (19) pelo Supremo - passaram-se 6.200 dias.
 Duas ações penais para atravancar (ainda mais) o STF: uma sobre virgindade; a outra sobre vagabundagem.
 PT instrui militantes sobre “maneira educada” de entupir as caixas de e-mails do TRF-4.
 Um reencontro em fevereiro: equipe do Espaço Vital entra em férias.

“Extras” garantem a 71% dos juízes ganhos habituais acima do teto

• O Estado gaúcho é o oitavo melhor pagador da magistratura, na relação de 26 Estados pesquisados.
• As benesses começaram com a Loman, assegurando uma “ajuda de custo, para moradia, nas comarcas em que não houver residência oficial para juiz, exceto nas capitais”.
• Ex-presidente do STF, Carlos Ayres Britto, diz que há uma “claraboia” nesse teto.
• Direito de pergunta: por que professores e PMs não recebem “auxílio-moradia”?

Brasileira estudante de Direito faz aborto na Colômbia

• O dilema da mãe de dois meninos – e com nova gestação avançando – enquanto a Justiça brasileira não decidia.
Rebeca Mendes Silva (foto) teve apoio da ONG Consórcio Latinoamericano contra o Aborto Inseguro.
• A próxima decisão do STF sobre a prisão, ou não, logo após a condenação de segunda instância.
• Sérgio Cabral: pastor de igreja, ou ladrão? Qual os leitores preferem?
• Procuram-se políticos honestos para uma festa do amigo secreto, em Brasília.

Natal generoso para várias dezenas de magistrados gaúchos

•TJRS está pagando novas “diferenças residuais da transição da URV”, cuja conta já custou ao Estado mais de R$ 1,4 bilhão.
• Decisão da Justiça de SC mantém o pagamento do imposto sindical.
• Universitários (as) e estagiários (as) cuidem-se! Entre eles, 12% nunca usam, nem exigem, a camisinha.
• Dois desembargadores do TRT-RS habilitados à vaga de ministro do TST.

Março ou abril: as datas em que Lula poderá ser condenado ou absolvido pelo TRF-4

• Voto pronto já saiu do gabinete de Gebran Neto e agora está, criptografado, no notebook de Leandro Paulsen.
• Lembram daquela história do “usufruto financeiro” de Eduardo Cunha? Vai custar a ele R$ 3,8 milhões de multa.
• O silêncio domina, dez meses e meio de depois da morte de Teori Zawascki.
• Mudança na jurisprudência da ação de cobrança de quotas condominiais.