Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 07 de dezembro de 2018.
https://marcoadvogado.com.br/images/mab_123_11.jpg

As curvas – cheias de juridiquês – que notabilizaram Rosa Weber



Arte EV sobre foto Google Imagens

Imagem da Matéria

As curvas de Rosa Weber

Foi tanto ´vai pra lá, vai pra cá´, que o voto – cheio de curvas - de Rosa Weber pode até virar série da Netflix. É que a poderosa empresa estadunidense tem público (106 milhões de assinantes) milhares de vezes maior do que aqueles que se dispõem, três ou quatro vezes por ano, a assistir verborrágicos e rebuscados julgamentos no STF.

A propósito: quem tiver oportunidade de rever o vídeo da sessão de anteontem do STF não deve perder, pelo menos, o momento em que - depois de longo palavrório prévio de 22 minutos - pela primeira vez Rosa Weber engatilha no sentido de que negaria o habeas a Lula.

Então, a um tempo só, Marco Aurélio e Lewandowski deixam transparecer, nas faces, suas decepções. Em seguida, os dois pedem apartes e assestam ferinas construções doutrinárias – que deram em nada.

E logo Cármen Lúcia ensaiou um tímido, mas feliz, sorriso.

 Placar dos 18

Um advogado gaúcho – que é também notório bacharel em Ciências Contábeis – disparou ontem na “rádio-corredor” da OAB-RS, o que ele chamou de “o placar do Lula”.

Textualmente e entre aspas: “1 x 0 do Moro; 3 x 0 no TRF-4; 5 x 0 no STJ; 3 x 0 no TRF-4 de novo; e finalmente 6 x 5 no STF”.

Goleada somada: 18 x 5.

Pode até haver divergência jurisprudencial. Mas não há qualquer controvérsia aritmética.

 O gol de Gilmar

De volta a Portugal – de novo! - mal comparando-se a Cristiano Ronaldo, o ministro Gilmar Mendes tentou valorizar seu voto a favor de Lula, nos 6 x 5 que o ex-presidente sofreu no STF: “Meu gol foi também de bicicleta!

A história e a frase de pilhéria foram ouvidas ontem (5) ao meio-dia, em Lisboa, na Ordem dos Advogados Portugueses. O ministro brasileiro, claro, não estava presente.

Política futebolística

Talvez não sirva como consolo patriótico, mas 6 x 5 é muito melhor do que 7 x 1”.

(De um ex-dirigente do Grêmio, ontem, nas redes sociais, festejando dois placares: os 4 x 0 da Libertadores e os 6 x 5 da Rosa e da Cármen).


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Futura ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos diz que homens e mulheres “não são iguais”

 Damares Alves (foto), anunciada como titular da pasta que será criada em janeiro, é advogada e pastora evangélica. Ela contou ter sofrido violência sexual aos 6 anos. É mãe adotiva de uma filha indígena.

 Um sutil puxão de orelhas dado pelo ministro Paulo de Tarso Sanseverino em dois advogados gaúchos.

 Políticos, esses grandes devedores da Fazenda Nacional...

 Férias pagas parcialmente antes do início do descanso motivam pagamento em dobro. Decisão é do TST.

Julgamento disciplinar de magistrados por suposto envolvimento em política partidária

  CNJ decide, no dia 11, os pedidos de providências contra o gaúcho Luiz Alberto de Vargas (TRT-RS) e outros nove magistrados.

  Vitória da situação advocatícia no RS consagrou uma frase: “A OAB não é partido político”.

  Supremos jeitinhos jurídicos para amenizar a corrupção: “É caixa 2”.

Moro prepara pacote de medidas de combate ao crime organizado

 Entre os pontos que serão analisados pelo Legislativo está a proibição da progressão de regime a presos que mantêm vínculos com organizações criminosas.

 Com o efeito cascata em todo o país, o aumento para o STF traz um impacto financeiro de 1 bilhão e 400 milhões de reais, ao ano.

 O supremo séquito e os balangandans: Toffoli levou seis assessores a encontro dos juízes federais em Buenos Aires.

A juíza federal Gabriela Hardt não toca flauta!

  Vídeo apresentando a magistrada federal da Lava Jato como música amadora é fake!

  Imagens e áudio – de boa qualidade - exibidos em grupos de WhatsApp confundem a magistrada com a flautista Gabriela Machado, do grupo Choronas, de Santos (SP).

  Socicredi não pode usar a marca Sicredi. Decisão é do TJRS.

 Atraso habitual de ônibus do empregador é computado como hora extra em favor de empregado.

  Caso grave de Mal de Parkinson: STJ condena Bradesco a fornecer home care, mesmo sem previsão no contrato.

Resolução do TRF-4 limita a competência dos desembargadores plantonistas

  Para evitar a repetição da lambança do “solta/prende” Lula, ocorrida em 8 de julho, o relator vinculado poderá intervir nas petições, ações e recursos encaminhados ao plantão.

  “Rádio-corredor” do tribunal diz que se trata da “Resolução Anti-Lula”.

 “Rádio-corredor” da OAB-RS prefere a troca de vocativo: “Operação Anti-Favreto”.

 Os riscos de uso político do CNJ: por quê Sérgio Moro antecipou o seu pedido de exoneração da magistratura.

 “O Brasil terá um governo militar eleito e a população precisa se aperceber disso” – uma frase às claras.

  Expectativa para dezembro: a sentença da juíza Gabriela Hardt julgando Lula.

A última de Brasília: Temer embaixador na Transilvânia

   A figura do vampiro é bastante presente no imaginário popular e no cinema. O “morto-vivo” está fartamente inserido na cultura política.

  Trocando seis por meia dúzia: depois do “auxílio-moradia”, a gestação do “acréscimo por tempo de serviço”.

  Dicionários on line incorporam a expressão “penduricalho”: equivale a balangandan.

   A diferença entre o salário mínimo e o rendimento médio do trabalhador brasileiro está cada vez MENOR. Mas o aumento para a magistratura está a caminho.