Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 22 de março de 2019.

Quando a vida vira Coca-Cola



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

O departamento de aposentados da grande e atuante associação de juízes realiza um encontro de colegas jubiladas. Por sugestão de desembargadora oriunda do Ministério Público, convidam-se também promotoras e procuradoras de justiça.

A confraternização é um happy hour, em final de tarde outonal, na sede campestre da entidade anfitriã.

Em uma mesa se reúnem, entre outras femininas e feministas, uma magistrada e uma promotora de justiça, ambas aí pelos seus 60/62 anos de idade. Elas são amigas desde o início de suas respectivas carreiras e, já agora aposentadas, afinal residindo na capital do Estado, iniciam divagações saudosistas.

As duas estão divorciadas.

Elas conversam sobre as suas rotinas, causos, lembranças, romances etc., até que as confidências se concentram num forno mais íntimo.

- A tua vida sexual segue rutilante como nos tempos de universidade?

- Nem tanto, mas pelo menos está igual à Coca-Cola...

- Que beleza! Cheia de gás, então?...

- Qual nada! Antes era ´normal´, depois ficou ´light´. Neste 2018, agora é ´zero´!...

Transitou em julgado.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

   O Doutor Rei da Sinuca

 

O Doutor Rei da Sinuca

A surpresa, em cidade da fronteira gaúcha, quando o advogado - que tinha 99% de sucesso nos encaçapamentos das sete bolas coloridas – rompeu o namoro com a mulher mais ´in-te-res-san-te´ da comarca.

Gerson Kauer

Os dois exagerados

 

Os dois exagerados

Ao realizar a penhora sobre um cavalo (“o mais famoso reprodutor da fazenda”), o oficial de justiça espanta-se com a virilidade do equino, fotografa o animal excitado, e faz uma certidão exageradamente minuciosa. O juiz manda desentranhar a foto e que se risquem 17 palavras do relato oficial feito pelo servidor minucioso.

Gerson Kauer

Nádegas generosas

 

Nádegas generosas

A condenação da editora de uma revista erótica, por causa da legenda ao lado da foto mostrando quadris e rosto de veranista praiana: “Meus olhos são pra ver/ Meu nariz é pra cheirar/ Minha boca é pra comer/ Meu ouvido é pra escutar / Mas também tenho algo pra dar”.

Gerson Kauer

Mulher em caução!

 

Mulher em caução!

Astucioso, o homem sai do motel sem pagar a conta. Surge depois a inusitada ação contra uma mulher, 30 de idade, tentando “receber o valor de uma diária, jantar e bebidas e, cumulativamente, uma reparação financeira, mesmo que pequena, para punir a ré pela trapaça civil cometida”

Gerson Kauer

De grosso calibre

 

De grosso calibre

No prédio com vista para o Guaíba, em que atuam lidadores do direito, chega uma caixa com “uma coisa estranha” endereçada a uma das doutoras da casa. Seria um “bilau” de brinquedo? O decano deu a solução na reunião em que participaram as cabeças mais lúcidas da Casa: “Temos que rever nossos conceitos”.

Charge de Gerson Kauer

O namorado do juiz

 

O namorado do juiz

Na comarca de entrância intermediária, um dos juízes é gay. Seu então parceiro é um técnico em informática de uma grande empresa agro comercial. Afinados, os dois homossexuais têm apenas uma única grande diferença: a questão salarial. De repente, há um tombo financeiro.