Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), terça-feira, 11 de agosto de 2020. Dia do Advogado.
https://marcoadvogado.com.br/images/romance_forense.jpg

Enrolados na toga



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Um diferenciado senador da República – nada que o ligasse ao estilo Renan, Jucá ou Eunício - é arrolado como testemunha em uma ação, numa comarca integrante de uma região administrativa do Distrito Federal, a menos de 30 km do Eixo Monumental dos Três Poderes, em Brasília. A juíza liga à assessoria do político para que ele marque dia e hora para a oitiva em seu gabinete, como manda a prerrogativa.

A resposta é gentil: “O douto senador faz questão de ir pessoalmente ao fórum, prestar seu depoimento, aceitando a data da pauta forense”.

“Hmmm, que sucesso...” – pensa a jovem magistrada. No dia e hora e aprazados, ela é informada – com meia hora de antecedência - de que “o senador já está a caminho e chegará um pouco antes do horário aprazado”.

A juíza veste a toga, prepara-se para o grande momento, avisa a ´entourage´ de que aguardará sentada e que se levantará para cumprimentar o senador imediatamente após a entrada dele na sala de audiências. Tudo é protocolarmente ensaiado.

O senador chega, a magistrada se levanta, estende a mão e – que zebra! – percebe que a toga comprida está enganchada na rodinha da cadeira. Uma, duas, três, quatro tentativas de desprender-se do incômodo, o senador se oferece para

ajudar. Vai para trás da cátedra, puxa forte – tão forte que não só a toga desfaz-se da rodinha, como a juíza e aquele respeitável senhor político vão ao chão, embrulhados na toga, com a cadeira magistral tombada quase sobre os dois.

Com forças redobradas, a magistrada firma o quadril e consegue levantar-se, ajudando o provecto político a se colocar de pé também. Posturas corrigidas, assessores perguntando se “está tudo bem?”, a servente chega oferecendo água. A magistrada ajeita os longos e lindos cabelos que haviam se embaralhado. Tudo resolvido.

Protocolo retomado, o depoimento do senador ocorre sem problemas. O termo é assinado, a magistrada agradece e se desculpa pelo “desagradável imprevisto”.

Então, querendo ser agradável, o político pronuncia uma frase constrangedora: “Doutora, jamais vou me esquecer de ter me enrolado, com a senhora, nas sedas pretas desta macia toga”...


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Charge de Gerson Kauer

Doces amores grenalizados

 

Doces amores grenalizados

Advogado, bem apessoado, cinquentão, sem preocupações com as contas no fim do mês, coloradíssimo, resolve consultar um saite especializado em buscar doces relacionamentos sem compromisso. Bingo! Depois de algumas semanas de doce convivência eventual, surge um problema “fu-te-bo-lís-ti-co”.  O texto é de Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

A testemunha (mal) falante

 

A testemunha (mal) falante

Era uma audiência de instrução em uma ação de divórcio litigioso. De repente, a primeira testemunha - em menos de 30 segundos - derruba a tese da autora: “Ela quer se separar do marido, porque gosta muito de linguiça consistente e apimentada, mas em casa não conta com isso. Ele é pão-duro, não esquenta nada”. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

Uma decisão em seis palavras

 

Uma decisão em seis palavras

A decepção do patrão de um centro de tradições, ao receber de volta um ofício em que fizera um convite e pedira uma autorização à autoridade judicial: “E eu com isso, vivente? Devolva-se”.

Charge de Gerson Kauer

A jovem sem perspectiva de emprego

 

A jovem sem perspectiva de emprego

Como prestadora de serviços sexuais eventuais, a moça acompanhou um cidadão de 50, no carro dele, para uma escapada a 150 km. da capital, onde ele - na condição de preposto - participaria de uma audiência. Na rodovia, o azar: um acidente de trânsito. Decorrência: os lucros cessantes da garota de programa

Charge de Gerson Kauer

O dramático depoimento da vítima de estupro

 

O dramático depoimento da vítima de estupro

Na audiência de ação penal em que é buscada a persecução de um homem acusado de estupro, a defesa do réu lança uma indagação desrespeitosa e inoportuna: “Gostaria que fosse perguntado à ofendida se ela sentiu prazer e alcançou o orgasmo no momento do fato”.