Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), Atualização extra às 8h45 de 23.9.2020
https://marcoadvogado.com.br/images/romance_forense.jpg

O aniversário da namorada do ministro



Imagem da Matéria

Por Carlos Alberto Bencke, advogado (OAB-RS nº 7.968)

O ministro aquele, sempre pronto a novas conquistas, estava de caso com uma linda advogada que, meses antes, participara de uma audiência, ali surgindo o convite para um futuro encontro fora da Corte.

O romance começou e seguiu e, passado algum tempo, o casal uma viagem a Nova Iorque para comemorar o aniversário dela em famosíssimo restaurante na Big Apple, daqueles que têm agendamentos e está lotado até para o ano seguinte. Mas, o ministro não fez reserva, confiante no seu alto cargo que, por certo, lhe daria prerrogativas inimagináveis.

Lá chegando, o formal maitre logo perguntou:

O senhor tem reserva?

Sim, tenho. Meu nome é ´José da Silva´. Eu sou ministro da mais alta Corte do meu país - e comprovo essa minha impoluta condição mediante a apresentação da identidade funcional, ademais exibida, agora também, junto com o meu passaporte diplomático. Cientifico-os de que aqui vim comemorar o aniversário da minha namorada.

Na consulta às anotações, o maitre não encontrou reserva. Comunicou ao ministro que, enfurecido, lá no seu íntimo, pensou: “Esse maitre está acostumado com quem não mente e vai acreditar em mim”. Sustentou então que “isto é um absurdo, a reserva foi feita há mais de um ano, exijo a mesa, etc.”

Os clientes presentes olhavam para a porta de entrada onde se formara o embrulho.

O maitre consultou o gerente, que consultou o diretor, que consultou... que consultou... e todos chegaram a uma conclusão: realmente teria havido uma falha. Daí porque dariam ao cliente e sua namorada uma mesa colocada em lugar estratégico, bem à vista de todos, para mostrar que estavam corrigindo um erro que consideravam monumental.

Afinal, se alguém nos Estados Unidos diz algo, aquilo é verdadeiro.

O ministro e sua encantadora namorada jantaram, brindaram com champanhe francesa, vinho finíssimo e caro - e saíram, ele triunfante olhando com desdém o maitre, e após ter pago a conta de mais de mil dólares.

A namorada, ao contrário, estava roxa de vergonha. A ponto de perder, ali mesmo, o estímulo do namoro quando, depois daqueles vários cálices, o alegre e romântico ministro cantarolou em inglês, no ouvido dela, versos de sofreguidão:

“O amor quando acontece /
A gente esquece logo /
Que sofreu um dia...”

Uma semana depois, a rádio-corredor informou secamente: “Na volta ao país de origem, a namorada dispensou o ministro”.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Ilustração: Gerson Kauer

O juiz autêntico e a testemunha mentirosa

 

O juiz autêntico e a testemunha mentirosa

No processo-crime em que três policiais civis estavam denunciados por crime de tortura, estava depondo uma testemunha de defesa. Pelo que se percebia, ante as feições do magistrado, tudo indicava que ela estivesse mentindo. “Interrompam tudo!” - determinou o juiz.

Imagens: Freepik - Montagem: Gerson Kauer

O Meretrício Doutor Juiz

 

O Meretrício Doutor Juiz

O volumoso inquérito sobre tráfico de drogas - com prisões, habeas corpus e apreensão feita na zona do meretrício - aportara no fórum. A jovem estagiária Juliana mostrou-se disposta a digitar os termos da audiência, mas ressalvou: “Doutor, eu não sou muito rápida no computador, nem tenho experiência nesses tais de termos de juridiquês”...

Relacionamentos em tempos modernos

 

Relacionamentos em tempos modernos

Peter - nascido e registrado no gênero masculino - durante a infância, nunca se viu como menino. Cresceu e um dia casou com Giuliana. Mas o final feliz foi quando ele - já sendo “a médica Ava” - confirmou núpcias com... Giuliana. As duas agora vivem confortável união homoafetiva, entre duas mulheres. Deu para entender?

Charge de Gerson Kauer

O quarto casamento

 

O quarto casamento

O juiz recém chegado na comarca convoca servidores e convida advogados e autoridades para a solenidade de sua posse. “Pago pontualmente três pensões alimentícias, estou descasado, e pretendo, quem sabe, constituir um novo matrimônio nesta cidade plena de mulheres bonitas” - confidenciou.

Charge de Gerson Kauer

Casamento: 72 mais 41 é igual a 113

 

Casamento: 72 mais 41 é igual a 113

Litoral gaúcho, verão de 2020. Aos 72 anos de idade, o Doutor Juvenal, aposentado operador do Direito, viúvo, se casa com Lúcia Margarida, advogada de 41. Esta, em consideração ao marido da “melhor idade”, já tinha definido que rotineiramente eles deveriam dormir em quartos separados.