Ir para o conteúdo principal

Nossa próxima edição será postada na terça-feira 1º de fevereiro de 2022
https://marcoadvogado.com.br/images/smj.jpg

TempLo é dinheiro - com “L” mesmo, para atrair grana à igreja



Montagem EV

Imagem da Matéria

· TempLo é dinheiro

O missionário R. R. Soares inovou, esta semana, nas suas perorações na tevê. Após “pregar o bem”, o pastor - que está usando máscara - aparece convenientemente sentado, atrás de uma mesa. Em primeiro plano, um dístico : “SOS da Fé”. Em seguida, o nome de um grande banco brasileiro e o número de uma conta.

E então vem o bla-bla-bla para que - mesmo não saindo de casa - os fiéis não esqueçam do dízimo: “Vocês podem transferir pela internet, para nossas contas. Se vocês não sabem fazer a transferência, um filho ou uma filha, uma outra pessoa ainda pode fazer pra você, usando o computador”.

O missionário (ou seria milionário?), Romildo Ribeiro Soares, capixaba de 72 de idade, neopentecostal, é tudo isto: televangelista, empresário, advogado, escritor, cantor e compositor. Ah, também é o fundador e dono da Igreja Internacional da Graça de Deus.

Mesmo com todo este currículo, Soares não deve ter se dado conta de que a economia empacou e que os habituais doadores estão parados - com risco de desemprego e sem ter o que comer em casa.

Mas, para ele, o tributo pago pelos fieis tem que continuar chegando - afinal, TempLo (com ´L´ ) é dinheiro.

 > A propósito de S.O.S.

Certamente os leitores - especialmente os de mais idade - já devem ter ouvido falar em Samuel Morse e o sistema de letras e números que ele inventou. Os pontos e traços que formam o código Morse foram usados, por muitos anos, como um dos principais meios de comunicação entre navios e aviões.

Nesse sistema, a sigla S.O.S. era formada pela simples combinação: três pontos três traços e, de novo, três pontos.

(Assim > ... --- ... )

Com o passar do tempo, esse código ficou universalmente conhecido como um aviso de perigo. E, por ser vastamente usado na navegação, acabou sendo associado com expressões como “Save Our Ship” (“Salve nosso navio”, em tradução livre) ou “Save Our Souls” (“Salve nossas almas”, também em tradução livre).

Mas a grande verdade é que S.O.S. não é uma sigla e não tem significado nenhum.

Talvez o missionário R.R.S. possa ter uma explicação para o S.O.S. da fé.

· Outro “enfarte jurídico”

Mais um capítulo na quizila de embates judiciais entre o médico Renato Kalil e a Fundação Universitária de Cardiologia (que inclui o Instituto de Cardiologia), em Porto Alegre. A entidade pretendia realizar a sua assembleia-geral na terça-feira (24), às 9h30, em plena pandemia - e reclusão domiciliar - do coronavirus.

Acolhendo pedido do médico - em ação ajuizada pelo advogado Sérgio Eduardo Martinez - a juíza Alice Alecrim Bechara, plantonista no Foro de Porto Alegre, concedeu, na madrugada, liminar que determinou a suspensão da realização da assembleia.

A decisão afirma ser “uma forma de tutela da saúde pública, em vista ao combate da propagação do coronavírus, cujo contágio se dá de forma exponencial”. A suspensão não veda a realização de reuniões por meio virtual/eletrônico.

(Proc. nº 5019156-26.2020.8.21.0001).

· Falha de comunicação

Não pegou bem para a ativa e conceituada Ajuris - Associação dos Juízes do RS ter postado, esta semana, na internet que em cinco comarcas gaúchas “os juízes doaram um total de R$ 786 mil para os hospitais locais para ajudar as cidades no combate ao coronavírus”.

Ficaria melhor dar ênfase a que os magistrados dessas comarcas “assinaram a liberação de verbas originárias de um fundo formado por multas pagas por réus condenados em xxx processos” - claro, especificando a quantidade.

Mas, enfim, errar é humano - e o erro poderia ter sido reconhecido e explicado.

· Senhoras e senhores...

Nos seus tempos de incomparável apresentador do Jornal Nacional, quando errava, o sempre lembrado Cid Moreira calçava as sandálias da humildade e pedia que o câmera desse um “close” nele.

Em seguida dizia: “Senhoras e senhores, desculpem a nossa falha”.

· Voz advocatícia

A rádio-corredor advocatícia de uma dessas cinco comarcas - que tiveram os hospitais beneficiados - irradiou uma pergunta irônica: “Alguma excelência pessoa física se habilita - enquanto o coronavírus durar - a doar 50% de seus penduricalhos mensais?”.

Nenhum voluntário se apresentou.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Ricardo Manhães/Portal ND Mais

 Cachorros não têm legitimidade passiva para figurar no polo passivo de ação de rescisão

 

Cachorros não têm legitimidade passiva para figurar no polo passivo de ação de rescisão

  • Uma alfinetada, no acórdão, aos advogados que quiseram postular em nome de 30 espécimes caninos.
  • A inflação da cerveja nos últimos 12 meses.
  • Está mais barato comprar carne brasileira na Florida (EUA) e na China.
  • Condenação de Roberto Jefferson por ofensas contra Eduardo Leite.
  • Terapias a serem pagas por planos de saúde não têm limites. Decisão é do STJ.

Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná.

STJ restringe ordem judicial de entrega de dados pelo Google

 

STJ restringe ordem judicial de entrega de dados pelo Google

  • Et cetera... Juiz gaúcho determinara que a gigante estadunidense enviasse informações de qualquer pessoa que tenha transitado no raio de 500 metros do local onde houve violação de caixas eletrônicos de um banco.
  • STF encerrou o julgamento referente ao Tema nº 942: o direito dos servidores públicos de converter o tempo especial em tempo comum.
  • Cardápios inconvenientes, Brasil afora: a margarina ganha disparada.

Imagem: iStock/Getty Images

 A boa-fé, às vésperas da morte

 

A boa-fé, às vésperas da morte

  • Interessante decisão do STJ sobre tutela antecipada a uma idosa acometida de mal de Alzheimer.
  • Decisão do TRT/RS: babá sem vínculo empregatício.
  • Quer vender seu precatório? Fique de olho...
  • Sua Excelência versus Sua Excelência.
  • Três momentos importantes para a Bic de Jair Bolsonaro.
  • A pobreza menstrual no Brasil.
  • Uniformização para aposentadoria.

Edição EV sobre foto Visual Hunt

OAB/RS atualiza a relação de advogados excluídos

 

OAB/RS atualiza a relação de advogados excluídos

  • Com a inclusão de cinco novos nomes, o rol completo já chega a 63 bacharéis que estão proibidos de advogar.
  • Nova Lei Federal nº 14.164 inclui conteúdo sobre a prevenção da violência contra a mulher nos currículos da educação básica.
  • Juiz faz papel de babá, durante júri popular: cuidados especiais com a neta de uma testemunha importante.
  • STF nega ação direta de inconstitucionalidade contra dispositivos que impedem membros do Judiciário e do Ministério Público de também serem advogados.
  • O maior número de divórcios no Brasil, em todos os tempos.
  • Nova lei federal (nº 14.164/2021) inclui conteúdo sobre a prevenção da violência contra a mulher nos currículos da educação básica.