Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre, sexta-feira, 16 de abril de 2021.
(Próxima edição: terça-feira, 20).

Mudança de profissão



Imagem: Google - Edição Gerson Kauer

Imagem da Matéria

A secretária do advogado com escritório em prédio classe ´A´, informa seu chefe que uma possível nova cliente quer marcar hora, para uma “causa de família”. Ela solicita urgência e pede recebimento reservado.

Fica então agendada a consulta para uma quinta-feira, 15 h - era uma tarde típica a um extemporâneo veranico de setembro. Chega  a cliente: bem maquiada, sapatos altos, bolsa categorizada, collant preto um tanto ousado. Mas comportada saia longa.

Os primeiros minutos do encontro profissional são meras questões protocolares. De repente, a surpresa.

- Doutor, como secretária que fui, lembro-me de tê-lo atendido em algumas de suas incursões profissionais. Mas agora, ante o quadro brasileiro de agruras, sou temporariamente... garota de programa... de luxo.

O advogado arregala os olhos já temeroso, e a visitante complementa:

- Estou fazendo uma rifa. É assim: são 100 números e cada um custa R$ 200. Corre pela Mega-Sena, todos os sábados, sorteando dois ganhadores por semana. Eles são atendidos no dia e horário que escolherem. Cada talão tem 30 dias de validade. São oito sorteados por mês. Cada um deles, o senhor imagina... receberá o meu carinho.

Pálido, o advogado abrevia a conversa para evitar avanços e incômodos. E enquanto levanta-se da poltrona, espaçadamente solicita:

- Não, não, não. Por fa-vor, por genti-le-za, va-mos  pa-rar por a-qui...

- OK, não se preocupe. Sou discreta, já estou saindo. Mas pelo menos me ajude, estou pedindo, então, modestos 100 reais, neste momento difícil. 

Em menos de meio minuto, a visitante levanta-se satisfeita, coloca a cédula na bolsa. E desculpando-se - como se estivesse retribuindo - diz:

- Grata, doutor. Desejo-lhe sucesso em suas sustentações orais na corte.

Despede-se - sai, pega o elevador e desaparece.

Na mesma tarde, o advogado relata o acontecimento aos colegas de banca:

- Entrei para as Páginas da Vida. Mas sigilosamente, espero...

________________________________________________________________________________________________

Dê a sua opinião!

O Espaço Vital estimula a participação dos leitores. Opine, utilizando o formulário disponível abaixo em A PALAVRA DO LEITOR.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Notícias Relacionadas

Crenças machistas validam a violência sexual

 

Crenças machistas validam a violência sexual

Um estupro mais violento às vezes, ou pequenos abusos no dia a dia, dentro do transporte público, as piadinhas absurdas, aquele tio que se aproveita para passar a mão na hora de um abraço. O abuso sexual é um fantasma na vida de todas nós” - diz a apresentadora do Bom Dia, Brasil.