Ir para o conteúdo principal

Edição Extra, interrompendo, em 11.1.2020, as férias da Equipe Espaço Vital

Aeromoça é investigada por suposta prostituição a bordo de aviões comerciais



Imagens Only Fans (reprodução)

Imagem da Matéria

Está sendo relatado na mídia britânica que uma comissária de bordo vem sendo investigada desde sexta passada, por anunciar serviços sexuais no Facebook sob o codinome de AirHostess71. Segundo as reportagens, a comissária seria funcionária da British Airways (identificada pelo uniforme) e tem oferecido “serviços” aos passageiros entre voos, bem como outras experiências a bordo. As informações são do saite Aero In, que mantém um canal no Telegram e um perfil no Instagram.

De acordo com o The Daily Star, a companhia aérea britânica British Airways lançou uma investigação depois que surgiram relatos de que uma funcionária não identificada estava vendendo sua roupa íntima online e oferecendo outros serviços de natureza sexual, inclusive a bordo de aeronaves. “Eu sou seu entretenimento de bordo”, diz a moça em um dos posts do seu perfil, que é público e liberado pelo Facebook.

Outras imagens mostram uma mulher levantando a saia na galley de um avião. Mais uma a pretensa comissária vestindo apenas meia-calça sob o uniforme da British Airways com a legenda: “Sem roupa íntima aos domingos”. Mais fotos podem ser vistas nas matérias publicadas pelos portais dos jornais ingleses The Daily Star e The Sun.

O jornal The Sun falou com a mulher, que cobra 25 libras por um par de suas roupas íntimas, mas observou que a taxa aumenta muito para serviços individuais. “Você precisará pagar uma taxa de segurança de 50 libras. Os preços variam dependendo da reunião solicitada, sem negociação”, disse ela ao tabloide inglês, sem revelar seu nome. “Se eu reservar um hotel para trabalhar, o encontro será lá”, disse ela, como exemplo.

A funcionária não identificada até prometeu aos passageiros algum tratamento especializado em voo, de acordo com as reportagens.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Notícias Relacionadas

Liminar manda excluir vídeo sobre as eleições no Inter

Justiça estadual defere medida pedida pela Chapa nº 3 (“Reage Inter”) a propósito de vídeo que conteria perigo de dano, “pois o conteúdo exposto está à disposição de milhares de usuários, com informações que afetam à honra e imagem dos autores da ação”.