Ir para o conteúdo principal

Edição Extra, interrompendo, em 11.1.2020, as férias da Equipe Espaço Vital
https://marcoadvogado.com.br/images/mab_123_17.jpg

STF nega o último recurso de Lírio Parisotto



Imagem da Matéria

 Hematomas da alma

 

O Supremo Tribunal Federal negou, na quinta-feira (27) recurso do empresário Lírio Albino Parisotto à condenação criminal pela agressão física de sua ex-mulher Luiza Brunet. O julgado confirmou a condenação aplicada em abril de 2019 pelo TJ de São Paulo: serviços comunitários a serem fixados pelo Juízo da Execução.

Durante dois anos, Parisotto também deverá se apresentar mensalmente no Fórum de São Paulo.

Luiza comemorou que “depois de quatro anos, posso dizer que virei uma página da minha vida. A verdade apareceu e é definitiva”.

Ex-modelo, empresária e hoje ativista pelos direitos da mulher, ela conclama: “Acreditem, denunciem quando houver agressões. Pode demorar, mas quando a justiça é feita, o sentimento é de reparação”.

O embrulho criminal começou em 21 de maio de 2016, em Nova York, com uma agressão verbal, chutes e um soco no olho direito de Luiza, no prédio do apartamento em que eles passavam temporada de férias.

Na época, uma frase dela foi marcante: “A maquiagem forte está escondendo os hematomas da minha alma”.

Não houve ingresso de ação cível de reparação moral, nem de dissolução de sociedade de fato. 

 A propósito

 

O gaúcho Parisotto (Nova Bassano, * 18.12.1953) é um dos bilionários do Brasil e do mundo (1.577º). Seu sucesso começou com a empresa Videolar, em Caxias do Sul (RS), introduzindo o conceito da fita de vídeo cassete gravada sob medida, na mesma duração dos filmes famosos.

Assim, fabricava, para um filme de 100 minutos, fitas na sua exata medida, usando na duplicação o produto magnético apenas suficiente, sem sobras de matéria-prima, obtendo economia de escala.

Foi também segundo suplente do senador Eduardo Braga (PMDB-AM).

Segundo a revista Forbes, a fortuna de Parisotto é superior a US$1,5 bilhão. Tem um fundo de investimentos superior a R$1 bilhão na corretora Geração Futuro. É controlador da Petroquímica Innova.

 A propósito também

 

Filha de Luiz da Silva, agricultor de Sobral (CE) e de Alzira Botelho, costureira de Almenara (MG), Luíza Botelho da Silva - 58 de idade atual - nasceu em uma casa humilde em Itaporã (MS). Foi a segunda filha de uma prole de mais sete irmãos.

Quando Luiza completou 9 anos, a família passava por dificuldades; seus pais decidiram ir em busca de oportunidades. Partiram então para o Rio de Janeiro, onde ela começou a trabalhar como babá, aos 12 de idade.

Durante a adolescência foi empregada doméstica, empacotadora em supermercado e vendedora de loja de roupas. Seu sucesso profissional começou nos anos 80, como Luiza Brunet, modelo requisitada e capa de revistas masculinas.

 Páginas da morte

 

“Tampouco morto encontrarei a paz. Utilizam-me enquanto vivo e encontrarão um modo de fazê-lo quando eu estiver morto”.

Esta afirmação de Diego Maradona, pronunciada em 1996, faz parte de uma coletânea de 1.000 frases organizadas por Marcelo Gantman e Andrés Burgo no livro “Diego dijo”. (´Diego disse´).

Ontem, soube-se - pela imprensa argentina - que os 11 filhos do jogador preparam uma grande contenda com muitas ações em busca dos quinhões de seu espólio.

 Um novo DPVAT

 

A dissolução na semana passada da Seguradora Líder, que foi criada para administrar o DPVAT, não significa o fim do seguro obrigatório. Para as perícias e para o pagamento de sinistros e indenizações em 2021, a liquidação será feita pela Caixa Econômica Federal.

É de lembrar que a sigla significa “Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de via Terrestre”. O seguro foi instituído em 1974 durante o governo de Ernesto Geisel e, durante 45 anos, carreou muito dinheiro para 57 seguradoras que - mesmo sendo concorrentes - se reuniram em lucrativo consórcio.

A Susep começa a preparar para 2022 um novo modelo de seguro obrigatório.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Arte EV sobre foto SCO/STF

Desde 2004 a discussão no STF da lei que criou os “PMs temporários”

 

Desde 2004 a discussão no STF da lei que criou os “PMs temporários”

  • A brutalidade no Carrefour terminou desnudando - sem nada a ver com o crime, ressalta-se - uma faceta legal-jurídico-jeitosa para preencher 2.000 vagas na Brigada Militar.
  • A declaração pelo STF da completa inconstitucionalidade da Lei estadual (RS) nº 11.991/2003.
  • Uma ação do MP estadual, outra do MPF, para cobrar do Carrefour os danos coletivos causados à população.
  • Um litígio judicial entre donos da Folha de S. Paulo.

Imagens: Freepik - Arte EV

O que o papel higiênico tem a ver com o cafezinho

 

O que o papel higiênico tem a ver com o cafezinho

  • Honorários sucumbenciais de 1% foram destinados, por advogado, à compra do “necessário material” para uso dos frequentadores do Foro de Cruz Alta.
  • Fiadores com a moradia a salvo, quando a fiança for prestada em locação comercial.
  • Élida Costa, se viva, ontem (19) teria completado 100 anos. Mulher de coragem!
  • Município de Pernambuco elege prefeito, vice e os nove vereadores de um único partido.
  • As contas não...contadas e nem cobradas judicialmente da CEEE.
  • Aumento da indenização por morte de advogado vitimado pela asbestose.

Arte EV sobre foto TRT-4 (Divulgação)

Desembargador pede desculpas a trabalhadora!

 

Desembargador pede desculpas a trabalhadora!

  • Acórdão do TRT-4 aborda prestação jurisdicional equivocada, em ação de uma empacotadora contra a rede de supermercados Zaffari.
  • Os cachorros latem quando o gato mia...
  • Deputado quer criar um feriadão nacional em julho de 2021
  • Sérgio Moro começa bem como parecerista: R$ 750 mil.
  • O que a cueca amarela tem a ver com a ação da tartaruga?

Imagem: Freepik - Arte EV

Gafes e desatenções durante sessões virtuais de julgamento

 

Gafes e desatenções durante sessões virtuais de julgamento

  • Esta semana, a “bola antilitúrgica da vez” foi o TRT da 4ª Região. Um advogado semivestido no panorama virtual. E um magistrado afagando uma cachorrinha poodle. Se visse, Marco Aurélio teria chiliques...
  • Sérgio Moro e Luciano Huck sonhando maneiras de como conquistar o mundo...
  • Da série “Ainda não vimos tudo”: colégio carioca chamando seus discípulos de “querides alunes”...
  • Hacker: um componente do submundo do crime altamente lucrativo.
  • O duro impasse entre Latam e aeronautas: risco de mais 1.200 demissões.

Chargista Ricardo Manhães - ND Mais.com.br

Os riscos de estacionar perto de restaurantes!

 

Os riscos de estacionar perto de restaurantes!

  • Um raro caso envolvendo o roubo do carro de um cliente da Churrascaria Barranco, em Porto Alegre. Como fazia regularmente, ele entregou a chave do automóvel ao recepcionista, para que estacionasse numa rua contígua. Houve então o assalto à mão armada.
  • Lula (2009) e Bolsonaro (2020): o reconhecimento à honestidade do senador Fernando Collor. É a velha política.
  • Mudança de jurisprudência no TST: a responsabilidade do empregador pela morte de seu motorista decorre da exposição do empregado a atividade de alto risco.
  • De Brasília a Macapá (AP): os passeios do senador Davi Alcolumbre.

Imagem meramente ilustrativa - Freepik

Treze anos depois da tragédia, a indenização para uma aeromoça da Tam

 

Treze anos depois da tragédia, a indenização para uma aeromoça da Tam

  • Ela não estava a bordo do fatídico voo 3054 - que explodiu em Congonhas - mas foi acometida de estresse pós-traumático. E terminou demitida.
  • A tarrafa tributária que quer alcançar Aibnb e Booking.com
  • Por falar em Airbnb, ela indenizará advogado gaúcho que fez reserva com três meses de antecedência, mas teve suas férias frustradas.
  • Dois milhões de assinaturas em defesa de Mariana Ferrer, a personagem do estupro catarinense que viralizou no país todo.
  • Emoções complicadas: procedimentos de assistência à saúde mental estão sendo cada vez mais solicitados por beneficiários de planos de saúde no Brasil.