Ir para o conteúdo principal

Nossa próxima edição será postada na terça-feira 1º de fevereiro de 2022

A responsabilidade civil decorrente da “Quarta Revolução Industrial”



Imagem: Youtube

Imagem da Matéria

O livro “A Responsabilidade Civil e a Quarta Revolução Industrial” - a ser lançado na próxima segunda-feira (17) - apresenta como tema central a responsabilidade civil, seus pressupostos e teorias. O primeiro enfoque é a aplicabilidade do instituto na sociedade da informação, considerando o aumento de novos danos, após a Quarta Revolução Industrial, no Brasil.

Eduardo Lemos Barbosa, advogado e conselheiro seccional da OAB-RS, resumiu – a pedido do Espaço Vital – a essência de seu livro:

“Estamos vivendo a quarta Revolução Industrial. A Primeira Revolução se deu com a chegada da máquina a vapor, nos séculos 18 e 19. A Segunda foi após a introdução da energia elétrica no século 19 e começo do 20. E a Terceira, a partir do desenvolvimento de circuitos, processadores, mainframes, chips, computadores pessoais e, posteriormente, da internet em 1960. 

A Quarta Revolução seria a atual, com uma ruptura no cotidiano dos cidadãos e em razão das transformações tecnológicas e um avanço dos meios de comunicação, principalmente as redes sociais, criando um impacto nas relações pessoais e profissionais. Nesse contexto, o meu livro abordar como a responsabilidade civil - que é o instrumento do direito que mais rapidamente se envolve com as mudanças sociais - e seus pressupostos tradicionais conseguem, ou não, enfrentar essa nova realidade”.

O livro é prefaciado pelo professor Flávio Tartuce, um dos maiores civilistas do país, na atualidade.

Segundo a avaliação de Tartuce, o livro está “recheado de temas de grande relevância teórica e prática, demonstrando o perfil profissional do seu autor, sempre preocupado em fazer justiça em causas relacionadas à responsabilidade civil”.

banner

A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Notícias Relacionadas

Foto: Cacspotter

As causas da tragédia com o avião da Chapecoense

 

As causas da tragédia com o avião da Chapecoense

Segundo as conclusões oficiais houve “a perda de controle devido a esgotamento do combustível, falha humana e descumprimento de protocolos de abastecimento”. O Instituto Médico Legal de Medellín declarou que das 71 vítimas fatais, a maioria morrera por “graves lesões em ossos e vísceras”, provocadas pela queda.