Ir para o conteúdo principal

Nossa próxima edição será postada na terça-feira 1º de fevereiro de 2022
https://marcoadvogado.com.br/images/banner123ja2021.jpeg

Nova benesse financeira completou 25 dias: a engorda dos próprios salários



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria


Os 25 primeiros dias da benesse primaveril

Vigendo desde 1º de outubro último, o “auxílio-saúde gaúcho” é a conjunção (sem leis) de uma série de medidas administrativas que têm suporte em decisões do CNJ – mas são, efetivamente, imorais. Ora, o Estado do RS já oferece a todos os servidores públicos estaduais da administração pública direta, inclusive aos membros e servidores públicos vinculados ao Tribunal de Justiça, Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado, Defensoria Pública e Assembleia Legislativa, o plano do IPE Saúde (http://ipesaude.rs.gov.br/inicial). Este conta com uma ampla rede de assistência à saúde em todo o Estado.

Caso não deseje participar do tal plano - cujo valor pago, atualmente, está abaixo do valor de mercado, sendo portanto vantajoso sob o ponto de vista financeiro -, o interessado pode, tranquilamente, contratar um plano privado para atender a si e a sua família (Unimed, Sul América, Bradesco, por exemplos).

Ora, estamos falando de carreiras que recebem os melhores salários do Estado e que, assim, podem pagar seus próprios planos.

Além disso, há várias empresas habilitadas no mercado de assistência à saúde oferecendo planos para atender a essa demanda específica (vejam a relação no saite da ANS: https://www.ans.gov.br/planos-de-saude-e-operadoras/informacoes-e-avaliacoes-de-operadoras/acreditacao-de-operadoras. Isso demandaria a realização de um processo licitatório pelo órgão interessado, para a contratação de empresa especializada na execução de um contrato com o referido objeto.

Relembrar tal situação é relevante, pois o TJRS já realizou certame com esta finalidade: foi o Processo Administrativo nº 1564-0300/17-9, relativo ao Pregão Eletrônico nº 30/2017-DEC. Este teve como objeto a contratação de empresa especializada em plano privado de assistência à saúde coletivo(Pensa-se que ele tenha sido digitalizado e incluído no Sistema Eletrônico de Informações - SEI! que é utilizado pelo TJRS).


Pensando no próprio umbigo

Está parecendo ao editor do Espaço Vital que, o que fizeram as diversas resoluções - que criaram o “auxílio-saúde gaúcho” - foi permitir a engorda dos próprios salários. O aumento veio sob a forma de uma vantagem salarial indireta, livre das retenções tributárias, mediante ressarcimento direto na conta corrente das despesas pagas a título de assistência à saúde. Estas, aliás, são dedutíveis para fins de declaração de ajuste anual do imposto de renda pessoa física (IRPF,  na opção pelo modelo completo.

Enquanto o Estado do RS busca o equilíbrio econômico-financeiro - o que é condição necessária para adesão ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) - os integrantes dos Poderes e Órgãos com Autonomia "pensam no próprio umbigo". Ou seja: a violação dos princípios basilares da Administração Pública em benefício próprio.


Situação dramática

O editor sugere que especialmente a advocacia gaúcha leia na íntegra o item 3 (“AS FINANÇAS PÚBLICAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL”) do documento denominado Mensagem da Proposta da Lei Orçamentária de 202, páginas 33 a 76. Disponível em https://planejamento.rs.gov.br/orcamento-estado, ele contém um resumo da situação dramática das finanças públicas do Estado.

A cidadania e a sociedade, ao que parece, não têm conhecimento dos detalhes financeiros ali contidos. Mas são documentos públicos, acessíveis a qualquer cidadão. Desses números e alertas, os Poderes e Órgãos com autonomia, têm amplo conhecimento.


Pedido jornalístico

Para poder exibir e expandir a transparência ao público leitor e à sociedade, o Espaço Vital pede ao TJRS que disponibilize acesso ao pré-falado Processo Administrativo nº 1564-0300/17-9, relativo ao Pregão Eletrônico nº 30/2017-DEC.

E que, passado o feriado de 2 de novembro, o mesmo Tribunal de Justiça, mais o Ministério Público, a Defensoria Pública e o Tribunal de Contas informem o quanto terá sido desembolsado neste outubro que finda, e qual o número de beneficiários atendidos financeiramente.


Leitura recomendada

No arremate, uma sugestão aos leitores: acessar, nesta mesma edição do Espaço Vital, a coluna “Direito e Inverso”. Ali, o colega advogado Cicero Ahrends discorre sobre “As mordomias da elite do serviço público”.

No artigo, uma pergunta instigante: “Até quando os brasileiros continuarão se submetendo, omissos, a esta diversão do serviço público”?

E também um lembrete: “Não importa se o regime é militar ou civil, monárquico ou paramilitar, nem se o país enfrenta ou não uma brutal crise econômica – porque o deles está sempre garantido”... Cliquem aqui para ler.

______________________________________________________________________________________________________

Links interessantes para saber um pouco mais sobre o “auxílio-saúde” gaúcho: 

O Sistema de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do RS, seus dependentes e pensionistas.

Leia em http://ipesaude.rs.gov.br/inicial

Empresas habilitadas no mercado de assistência à saúde oferecendo planos para atender a essa demanda específica.

Leia em https://www.ans.gov.br/planos-de-saude-e-operadoras/informacoes-e-avaliacoes-de-operadoras/acreditacao-de-operadoras)

O Orçamento do Estado do Rio Grande do Sul.

Leia em https://planejamento.rs.gov.br/orcamento-estado


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Imagem FolhaMax

Começa a estratégia “Aumento do auxílio-alimentação”

 

Começa a estratégia “Aumento do auxílio-alimentação”

  • Iniciativa é do desembargador José Zuquim Nogueira para cobrir defasagem que, em alguns itens, alegadamente chega a 200%.
  • Um exemplo de rapidez no TJRS. É a ação direta de inconstitucionalidade número...
  • Processo fica parado durante o recesso? Não, ele será matriculado no crossfit.
  • O processo que “tomou doril” ainda não apareceu.

Reprodução Youtube

Encontro à beira-mar entre um magistrado alemão e um juiz brasileiro

 

Encontro à beira-mar entre um magistrado alemão e um juiz brasileiro

  • Adivinhem quem ganha mais e quais são os respectivos penduricalhos. Veja o interessante vídeo do grupo Os Hipócritas.
  • Por 2 x 0, 3ª Turma do TST vai reconhecendo o vínculo de emprego entre motoristas e aplicativos (Uber e Cabify).
  • Gaúcha Salise Monteiro Sanchotene será a nova integrante do CNJ.
  • Como o custo de vida afetou 73% dos brasileiros em seis meses.
  • P-Q-P! Um contratinho de R$ 50 milhões, na FUNAI, para que experts pudessem ensinar os índios a lidarem com os bitcoins...

Chargista Erasmo / Charge Online

“Quem roubou dinheiro público tem que arcar com as consequências”

 

“Quem roubou dinheiro público tem que arcar com as consequências”

  • A proposta de Sérgio Moro: uma Corte anticorrupção, com os melhores magistrados e servidores.
  • No Ceará, mais de 17 mil ações discutem empréstimos bancários contraídos por analfabetos.
  • A decolagem nos preços das passagens aéreas.
  • Advogado pede que o Conselho de Administração do Grêmio renuncie.
  • A Justiça do Trabalho do RS: à distância, com máscaras; na proximidade, sem máscaras.

Divulgação TJ/ES

O maior escândalo da Justiça do Espírito Santo

 

O maior escândalo da Justiça do Espírito Santo

  • Investigados em 2008 pela Operação Naufrágio, enfim, tornam-se réus. Com a decisão do STJ, após 13 anos de demora, o desembargador Robson Albanez (foto) foi afastado de suas funções. Ele vinha exercendo as funções de vice-corregedor.
  • A denúncia foi contra 26 pessoas. Seis já estão beneficiadas pela prescrição. Cinco faleceram.
  • Os cacos de Felipe Santa Cruz nas eleições da OAB.
  • E os cacos também de Davi Alcolumbre, na sabatina de André Mendonça.
  • Na 4ª Vara Cível de Porto Alegre, uma ação que já dura 26 anos.