Ir para o conteúdo principal

Edição de terça, 4 de julho de 2022.
(Próxima edição: sexta dia 8.)
https://marcoadvogado.com.br/images/smj.jpg

Coisas gaúchas que inquietam advogados e preocupam reclamantes



Ricardo Duarte (Divulgação/Inter)

Imagem da Matéria

  • Sem atraso...

A propósito de “Pauta em dia?” – matéria publicada pelo Espaço Vital na edição de terça-feira (5) - o desembargador do TRT-4 Emilio Papaléo Zin (também vice-presidente de futebol do Inter há sete meses) remeteu mensagem de WhatsApp ao editor: “Envio por aqui minha manifestação, encarecendo seja publicada com o mesmo destaque”. Pedido atendido.

Inicialmente, Zin assegura haver nenhum processo judicial em atraso, como encargo profissional seu. Diz o magistrado “inexistir passivo de 653 processos em meu gabinete”.

E prossegue: “Segundo a estatística do TRT-4, de 31 de março, em processos de minha relatoria, há 235 já incluídos em pauta, 456 aguardando inclusão em pauta e 83 pendentes de apreciação – nenhum em atraso”.

Somados, os processos aguardando julgamento são 774.

O desembargador Zin tem restrições a algumas fontes que, por razões óbvias, não querem/não podem se identificar: “A maneira com que noticiada a questão, valoriza perigosamente a sempre questionável veracidade dos assuntos da ´rádio corredor´ e tipificam o ´assessor próximo´ ou como um gremista raivoso, ou um colorado oposicionista, ou ainda, e sem excluir, um mau caráter desinformado” (sic).

  • ... Mas com pilhas

Sobre a quantidade de processos que aguardam julgamento, o desembargador Emilio Papaléo Zin pontua: “Os critérios são fixados em consenso pelos desembargadores que compõem a 7ª Turma e executados pela secretaria. A preferência obedece à antiguidade do processo e, se for o caso, a aquelas hipóteses de idade ou doença da parte autora”.

O magistrado Zin também revela: “Por vezes fazemos pautas extraordinárias, onde apenas um desembargador relata, de modo a acelerar a prestação jurisdicional. Assim foi comigo em março e será com uma colega em abril”.

Ele também fez um arremate futebolístico: “Quanto ao insucesso do time, pretendo que a resposta venha dentro de campo”.

A 7ª Turma do TST tem a seguinte composição: desembargadores João Pedro Silvestrin (presidente, mas convocado como substituto pelo TST), Emílio Papaléo Zin (presidente substituto), Denise Pacheco, Wilson Carvalho Dias e juiz Roberto Antonio Carvalho Zonta.

O Espaço Vital pondera a essência das sugestões de cinco profissionais da advocacia, ontem consultados: “A 7ª Turma poderia realizar, de imediato, uma ou duas sessões extras para pautar aqueles processos já estudados, que estão com votos minutados. Seria uma forma de zerar as pilhas e satisfazer partes e advogados”.

  • Nada a declarar

A propósito, ontem (7) cedo, o EV perguntou ao desembargador Emilio Papaléo Zin se ele se manifestaria sobre um fato novo transmitido, na véspera (6), pela “rádio-corredor” do CNJ, em Brasília: o ingresso, ali, de uma representação contra ele, assinada por pessoa que se nominou como Anna Petrova.

O núcleo da representação: “suposta incompatibilidade pelo desembargador de acumulação do exercício da magistratura com as atividades de cargo político em clube de futebol”.

Eis a resposta do magistrado: “Agradeço a informação. Mas desconheço o ingresso de tal medida. Não tenho nada a declarar”.

Leia na base de dados do Espaço Vital

Coisas gaúchas que preocupam advogados e inquietam magistrados do Trabalho


Mais artigos do autor

Google Imagens

Pedido de demissão durante internação em clínica de reabilitação

 

Pedido de demissão durante internação em clínica de reabilitação

  • Decisão judicial determina reintegração. Perito psiquiatra referiu que “o trabalhador era incapaz, no momento da assinatura, para responder por suas atitudes”.
  • Vem aí um aeroporto só para ricos. Será em Guarulhos (SP).
  • Condenação da 99: responsabilidade pela morte de motorista de aplicativo vitimado pela Covid.
  • Indenização para aeromoça da Gol, que era obrigada a trabalhar com unhas pintadas e manicuradas.