Ir para o conteúdo principal

Edição de terça, 4 de julho de 2022.
(Próxima edição: sexta dia 8.)
https://marcoadvogado.com.br/images/jus_azul_7.jpg

Grêmio faz vexame e D´Alessandro brilha: eis a diferença!



Arte EV sobre foto A Gazeta/Google Imagens

Imagem da Matéria

Muitos gremistas poderão odiar esta coluna pelo que está no título. Não me importo. Vi o jogo contra a Chape. Ridículo. Patético. De novo. Repetindo erros cometidos contra a Ponte Preta.

Não adianta forçar com o Mamute versão 1.0 que é o Elias. Diogo Barbosa é caso de investigação. Ferreirinha tem de ir ao psicólogo para que este lhe diga que ele não é o Cristiano Ronaldo. E assim por diante.

Mas por que dei esse título ao Jus Azul de hoje? Porque vi os dois jogos. Sim, tive a pachorra de secar o Inter.

E me quebrei. D´Alessandro fez a diferença. Principalmente no anímico. Ele comeu a bola. Almoçou a partida.

Vontade de vencer. Vontade de jogar. Isso faz com que o Grêmio tenha dois problemas: um, o elenco pífio; dois, a falta de vontade.

Nessa toada, não sobe.

Precisa haver uma profunda alteração no establishment tricolor. Como estou com minhas mensalidades em dia e sou sócio há muitos anos, posso ser candidato a presidente. Ricardo Wortmann pode ser meu vice de futebol. Marco Antonio Birnfeld seria o meu chefe do jurídico. Ou do “ministério da comunicação”.

Como será minha gestão? Bom, uma coisa tenho certeza: não compraria bondes. E não renovaria contratos com gente bichada. E não me deixaria enganar por jogadores como (pausa para me atirar no chão e rir) Orejuela (que jogou domingo pela Chape contra o Grêmio depois de o Grêmio trazê-lo pela segunda vez).

Nem vou falar das dezenas de bondes que custaram dezenas de milhões.

Vou radicalizar. Para mostrar o nível de minha indignação (indignai-vos, torcedores tricolores): como presidente, trocaria, hoje, quatro malas sem alça do Grêmio por... - não se assustem – D´Alessandro. Só com a vontade de vencer que ele mostra já tiraria o valor investido. Bem, na verdade, nem haveria valores investidos: com as quatro malas que mandaria embora, o lucro seria em dobro. Se me entendem o ludo-sarcasmo!

Só o sarcasmo nos tira da segunda divisão. Se me entendem a ironia.


Mais artigos do autor